domingo, 27 de abril de 2008

Blá Blá Blá ...

Olá meus caros, como vocês estão? Espero que bem, hoje quero lançar de cara uma pergunta a vocês. Para falar a verdade nem eu sei, se existe alguém que goste de ler estas coisas que eu escrevo, mas o assunto me pareceu tão interessante, que eu vou questioná-los do mesmo jeito hehe!

Pois bem, sejam sinceros consigo mesmo,vocês acham que as mulheres falam demais??? Bom, como mulher eu não posso negar que gostamos de falar mesmo, eu reconheço. Mas acho que aquela piada machista, e que somos obrigadas a escutar, de que falamos mais do que os homens, desculpem, mas já está ultrapassada. É, para contrariar pesquisas já feitas e até publicadas em livros que diziam que as mulheres pronunciavam por dia quase o dobro das palavras dos homens, e para contrariar os próprios, eis que surge uma novidade, para nossa felicidade mulherada!

Segundo uma pesquisa feita nos EUA, e publicada na Revista Science do ano passado, alguns cientistas chegaram a conclusão de que os homens falam tanto quanto a mulherada. Os estudos apontaram que durante um dia, pronunciamos em média 16.215 palavras, e os homens 15.669. Ou seja, se a gente ainda levar aqueles babados de margem de erros em conta, a diferença que existe chega a ser irrelevante, de tão pequena que é. Elas foram realizadas com a ajuda de discretos gravadores númericos, que resgistraram o cotidiano da palavra entre cerca de 400 estudantes de grupos equivalentes de ambos os sexos, nos EUA e no México.

Pois é, a gente pode adorar um telefone, uma fofoca aqui, outra acolá, temos nossas necessidades de falar mesmo, e não negamos. Mas daí levarmos a fama de tagarelas sozinhas é injusto. Os homens podem até não assumirem, ou até nem se darem conta, mas no fundo falam pelos cotovelos também. Seja para falar de futebol, ou de mulher, ou de sei lá o que, eles estão sempre fofocando entre amigos, pode ter certeza. E ainda abrem a boca para falarem que somos nós as " únicas tagarelas" da história, ooo coitados.


Ao som da música, "All my loving".

(The Beatles)



segunda-feira, 21 de abril de 2008

Ditadura da Beleza

Vaidade excessiva: Exagero em questão


Reconheço que o que vou falar aqui, ou melhor, escrever, não chega a ser nenhuma novidade. Pelo contrário, se tem assunto que já estamos cansados de ouvir, de saber, de discutir, é sobre esta preocupação excessiva que damos a beleza. Se toco neste assunto, é porque também muitas vezes sou vítima desta ditadura da qual somos alvos. É, DITADURA!!! O termo pode até ser clichê, mas não vejo outra palavra que denomine melhor esta realidade, até obscura, que são os novos e rigorosos padrões de beleza que são impostos pela nossa sociedade. São dignos de uma tirania.

Ás vezes paro para pensar, o quanto eu, e quantos outros são tão dependentes destas coisas. É a vaidade que impera, é ela que reina sobre tudo e sobre todos. Longe de mim de querer bancar a hipócrita, em dizer que não é bom nos acharmos bonitos (nada de narcisismo), mas gostar da gente. Não sou diferente, tenho também minhas vaidades, me cuido, acho legal nos olharmos no espelho e nos sentirmos bem. Mas quando tenho minhas crises, minhas paranóias com a balança, ou entro em parafusos por estar com alguns quilinhos a mais, mesmo conscientizada do papel idiota, desempenhado por minha pessoa, eu termino me entregando a tal coisa. Eu sei, não é fácil, mas toda esta "pré-ocupação" constante, toda esta fixação, tem passado dos limites. A mídia, e a publicidade, AFF, adoram nos influenciar com estas idéias. Elas sim, são os maiores responsáveis por colocarem grilos nas nossas cabeças. E bota grilo nisso!

Vejo adolescentes com problemas de anorexia, bulimia, porque querem o corpo da Giselle Bundchen, (coitadas, pura ilusão), vejo os meninos, se enchendo de anabolizantes para ficarem sarados ( e se sentem "os caras", putz dá pena!) ; é silicone, bótox, e sei lá mais o que usados cada vez mais cedo pelas pessoas. Aonde vamos parar com esta baboseira, que enche nossa mente, e nós como robôs, obedecemos cegamente? Viver de cirurgias plásticas, frequentar clínicas de estética, dietas mirabolantes, muitas vezes só põem em risco nossa saúde.

Quando ligo minhas idéias, me pergunto se sacrificar tanto por certas coisas fúteis, realmente farão de mim, uma pessoa mais feliz. Não sei, confesso que nem sempre me sinto confortável quando me disponho a fazer. Acho que beleza é algo relativo, cada um tem seus defeitos, seus traços mais bonitos, cada pessoa tem as suas preferências e pronto. Buscar à todo custo a perfeição na aparência é ilusão .É balela querer taxar determinados esteriótipos como referências absolutas, e se nós nos vemos obrigados a seguir, é burrice nossa. Temos que aprender a gostar de nós mesmos, temos que nos cuidar acima de tudo por saúde, bem-estar e não a querermos ser cópias de outras pessoas. Como dizem, " O SOL NASCE PARA TODOS", cabe a nós reconhecermos isso. Beleza não se joga fora, mas não podemos viver em função dela.

Ao som da música, " A Seta e o Alvo".

(Paulinho Moska)

sexta-feira, 18 de abril de 2008

Preparem a Pipoca

Sexta-feira, feriadão à caminho, nada melhor que começar com um bom filmezinho né? Entendo muito pouco de filme, mas mesmo assim, vou deixar a dica de uma comédia que vi recentemente e dei boas risadas, "Minha mãe quer que eu case". O filme saiu ano passado, e conta a história de Daphne Wilder (Diane Keaton), uma mãe solteira que sonha em ver suas filhas felizes e bem casadas. Uma das garotas, a Milly (Mandy Moore) não está nada resolvida com a vida amorosa, por isso, a mãe decide enviar um anúncio num site de relacionamentos, para encontrar um bom namorado para a filha.

Bom, daí dá para imaginar o quanto esta mãe vai aprontar, e a filha coitada... O filme é simples, diria até que é uma daquelas comédias "aguinha com açúcar", mas quem gosta deste tipo, garanto que vai se divertir um bocado.

É, pelo que vejo não é só por aqui que a falta de namorado está braba, é preciso até a mãe entrar em ação, apelar para anúncios para a filha desencalhar. A situação está séria mesmo, ooo se está, deixa eu calada hehehe! Mas é isso, filme recomendado, podem preparar a pipoca, se jogar na poltrona, e começar a dar risadas!

Beijos meus caros!

quinta-feira, 17 de abril de 2008

Mais ou Menos

Depois de uma semana estressante com as provas na faculdade, hoje felizmente estou livre delas. Agora vem a parte melhor, ou pior da história, as notas hehe! Mas apesar dos pesares, estou confiante que sejam razoáveis ... Mas mudando totalmente de assunto, vamos ao post de hoje, podem ficar sossegados, não vou ficar enrolando. Vou compartilhar com vocês um texto do Chico Xavier, que é muito bonito, espero que gostem!!!


Mais ou Menos

"A gente pode morar numa casa mais ou menos,numa rua mais ou menos,numa cidade mais ou menos e até ter um governo mais ou menos.

A gente pode dormir numa cama mais ou menos,comer um feijão mais ou menos,ter um transporte mais ou menos e até ser obrigado a acreditar mais ou menos no futuro.

A gente pode olhar em volta e sentir que tudo está mais ou menos.

Tudo bem.

O que a gente não pode mesmo, NUNCA, DE JEITO NENHUM, é amar mais ou menos,é sonhar mais ou menos, é ser amigo mais ou menos,é namorar mais ou menos, é ter fé mais ou menos e acreditar mais ou menos.

SENÃO A GENTE CORRE O RISCO DE SE TORNAR UMA PESSOA MAIS OU MENOS..."

quarta-feira, 16 de abril de 2008

Do you speak english x Você fala português?

Vocabulário português invadido por palavras estrangeiras, será motivo de alegria, ou razão para começarmos a valorizar mais a nossa língua portuguesa???

Tendo os EUA, Inglaterra, Austrália, Canadá, como grandes exemplos de países desenvolvidos, o inglês tornou -se uma língua respeitada e de grande influência nos quatro cantos desse mundo.Você talvez não goste do idioma, talvez jure de pés juntos que não entende absolutamente nada, e até torça o nariz ao lembrar das aulas, em que é obrigado a ficar decorando que nem um papagaio o verbo "TO BE "de trás pra frente. Você pode achar tudo uma chatice, e talvez nem se dê conta, mas ele está mais presente na nossa vida, do que você imagina. Não há o que se discutir, a influência dele no nosso idioma tem crescido assustadoramente. Ele ilustra nomes de lojas, nomes de cosméticos, letras de música popular brasileira, está presente na nossa linguagem do dia- a-dia. Atire a primeira pedra quem nunca tomou emprestado nem que seja uma palavrinha perdida, ou expressão em inglês.

É um tal de cair na night, de fashion, down, time, diet, brother, honey, hot dog, drink, in love, ... todo dia nos apossamos de uma palavrinha nova. Talvez por acharmos bonito, sofisticado, não sei, mas no fundo termina ficando tudo engraçado, e o nosso português coitado, desvalorizado. Será mesmo que ninguém aqui não gosta do inglês? Tenho minhas dúvidas, até porque só usamos aquilo que gostamos, com corda, ou sem corda? Também sou apaixonada por ele , sim assumo! Gosto tanto que sou uma estudante de letras, e quero muito trabalhar com isso, acho que nesse mundo globalizado em que vivemos, é importante aprendermos idiomas, principalmente ele, sendo a língua mais falada do mundo. Seu estudo é sim muito importante, por que não dizer fascinante?

Mas também reconheço, a gente anda exagerando muito nesses "empréstimos". Aqui no Brasil, temos o nosso bom e velho português, uma língua também bonita e bastante rica. Quando a gente passa a usar mais o idioma dos outros na nossa terra, terminamos desvalorizando o nosso, e isso não é nada legal. Antes de sairmos saboreando adoidado o inglês do "the book is on the table", aprendamos a apreciar o nosso português também!!!


Bjinhos!

domingo, 13 de abril de 2008

Beijar ! Beijar! Beijar !!!

Beijo. sm. Ato de tocar com os lábios em alguém ou algo, fazendo leve sucção; ósculo. (Dicionário)

"O beijo é um truque adorável que a natureza criou para interromper uma conversa quando as palavras já não tem, mais importância "

Hoje é 13 de abril, dia em que comemoramos no Brasil o Dia do Beijo. Beijo, que segundo alguns estudiosos existe há milhares de anos, e nos proporciona um bem estar físico e emocional maravilhoso. Eita lê lê, quer coisa mais arrebatadora do que um beijo? Seja ele dado no rosto, ou na boca. Seja ele molhado, demorado, roubado, doce ou salgado, não importa. O ato de beijar é uma das maiores manifestações de carinho entre as pessoas. Além disso mexe com a gente dos pés à cabeça, desde nosso fluxo sanguíneo até nosso cérebro. Aumenta nossa frequência cardíaca e estimula nossos hormônios, o que faz com que sintamos aquela euforia toda na hora. Sem contar que ainda, faz perdermos boas calorias. De acordo com alguns especialistas, um beijo caliente que dure dez segundos é capaz de queimar até 12 calorias. Imagina então se beijarmos mais dez segundos, já serão 24 perdidas. Pense num exercício proveitoso, é unir o útil ao agradável( põe agradável nisso!) se estamos de dieta não há mais o que se estressar, o negócio é beijar e tudo resolvido.

Não há quem não se lembre do seu primeiro beijo, ou quem ainda não sonhe com ele. É algo fenomenal, quer dizer não foi no meu caso, que não era com uma pessoa que gostava, foi meio estranho a príncipio... Mas tudo bem, é uma lembrança que certamente levaremos para toda nossa vida.

Beijo é beijo em qualquer lugar desse mundo, e nunca é igual ao outro mesmo sendo dado numa mesma pessoa. Portanto a ordem é beijar, aqui acolá, no Brasil ou no Panamá, a ordem é aproveitar, o dia é para isso.Queria aproveitar o dia de hoje, mas pena que não vai dar, não da maneira que queria pelo menos, mas fazer o que? Mas uma coisa é certa, beijar é bom, faz bem, independente se for entre pais e filhos, amigos, ou namorados. Você já beijou hoje? Não? Então não perca tempo, e beije muito!!!

Beijos para vocês também!

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Zero de Inspiração

...

Oi gente, queria falar tanta coisa interessante hoje, depois de dias sem postar, mas sinto informar que não vai sair nada. Primeiro porque não estou afim de falar nesse momento, segundo por falta de inspiração mesmo, coisas, enfim... Minhas palavras sensatas precisaram tirar folga, e eu vou ser obrigada a obedecê-las cegamente !Estou cheia de coisa pra fazer, para estudar, para pensar. Estou cansada, estressada, e outros adas mais, por isso nada se salvará nessas entrelinhas. Peço desculpas a vocês e prometo aparecer no fim de semana, com idéias novas, e quem sabe, interessantes.

Bjokas!

terça-feira, 8 de abril de 2008

A Procura da Felicidade

A Felicidade, eis nosso principal objetivo de vida. Mas porque será que a gente vive esperando que um dia ela resolva pousar definitivamente sobre nossos ombros? Engraçado como nós, lidamos com esta necessidade. Eu por exemplo estou me sentindo tão mal resolvida comigo mesma. É o trabalho que não aparece, é a vida amorosa que insiste em aprontar comigo, enfim, pra ser sincera ultimamente nada parece funcionar muito bem, por mais que eu tente correr atrás. E você é feliz, está feliz? Não? Já sei, quando conseguir aquele emprego, ou quando comprar aquele carro, e conseguir casar com o grande amor da sua vida, aí sim você poderá encher a boca para dizer, sou uma pessoa feliz. O caminho que percorremos para "alcançá-la" é cheio de obstáculos, complicações, o que nos faz pensar que só o amanhã será encarregado de trazê-la. Sonhamos com o futuro, e esquecemos do hoje.

Será que no fundo não há nada hoje, que não nos faça felizes? Eu acredito que no fundo somos ingênuos em querer fazer da felicidade um destino. Somos um pouco utópicos em acreditar que algum dia vamos conseguir a felicidade plena. Vivemos no amanhã, e acabamos esquecendo de aproveitar o hoje. Ora, podemos desfrutar dela em cada momento que passamos com pessoas queridas, dando risadas das coisas simples da vida. Quando escutamos uma música que nos faz bem, quando amamos, ou até mesmo quando superamos algum obstáculo. Já disse alguém,

"Ser feliz é fazer de cada minuto um momento especial."

Por mais que insistemos no futuro, podemos ser felizes hoje.
Depende de nós, cabe a nós, sabermos aproveitar as coisas simples da vida. Todos temos problemas, mas ser feliz não é destino, é uma viagem, então vamos já ser felizes!!!

segunda-feira, 7 de abril de 2008

Perca um Livro

Hoje o dia vai ser puxado, trabalhos da faculdade para estudar e dar conta, por isso vou deixar apenas uma dica de uma campanha legal que descubri nas minhas visitas (constantes diga-se de passagem) em alguns blogs e nas comunidades do orkut. A campanha se chama PERCA UM LIVRO, e tem como intuito provocar nas pessoas o incentivo pela leitura. Basta a pessoa perder um livro em algum lugar público , para que ele seja achado e assim lido por outros. Esses por sua vez, depois de usufruir da leitura devem dar continuidade a prática. Você como eu, que é apaixonado por livros, pode estar pensando, que idéia mais louca é essa, eu sair abandonando meus livros assim?

É, a princípio pode parecer absurdo. O preço dos livros são altos para sair "abandonando" eles assim, sem contar que muitas vezes terminamos nos apegando. Confesso que não sei se vou aderir de fato a campanha (comentário podre esse meu, dar a dica e no fundo não ter coragem de fazer? AFF). Mas não há como negar, trata-se de uma bela iniciativa. Sabemos que nem todo mundo tem a possibilidade de ter acesso à livros, nem todos podem usufruí-los. Já outros o tem, mas não lêem por preguiça. Mas enfim, vou deixar o link da camunidade para vocês darem uma olhada...

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=40534409

Dica dada, vamos ver se separamos pelo menos aquele livro que não mexemos muito, e passamos para outros, para que possam apreciar o gosto único que é a leitura... Eu vou tentar, (eu juro! hehe) e vocês deveriam também!

domingo, 6 de abril de 2008

Românticos em extinção !?

Domingão, tudo tranquilo com vocês? Espero que sim, hoje eu vou deixar algo que vi nas minhas aulas de literatura, que achei engraçado e ao mesmo tempo instigante para vocês lerem e tirarem suas próprias conclusões. Possivelmente deve ser uma grande verdade, até para aqueles que bancam os durões, e torcem o nariz quando ouvem falar de romantismo. Cuidado, você pode ser um, e só agora tomar consciência disso !!! Será que além de gênios, e de loucos, temos também, de românticos, um pouco?



Coração bate de novo no compasso da serenata

(Márcia Guerreiro)


Assistindo à reedição de velhos hábitos, especialistas garantem: o romantismo ressurgiu.


As cenas são centenárias, mas não há quem não sonhe ser a mocinha ou o mocinho que cruzam olhares no embalo deuma serenata, que tenham nos olhos o reflexo da chama amarelada das velas sobre a mesa de jantar e que, emocionados, molhem o sorriso com lágrimas na entrega da rosa.

O comportamento parece ridículo, mas também não há quem não sonhe em ficar sentado horas esperando o telefone tocar para depois relembrar palavra por palavra dada do outro lado da linha; escrever frases bregas no cartãozinho mais brega ainda (e achar um exemplo de bom gosto e originalidade); ficar sem fome (ou comer demais); ouvir música (melosa) sem descanso e perder o maior tempo imaginando os passos do outro.

Não há quem não queira ser o motivo da "loucura" e da inspiração (mesmo desastrada) para o versinho que vem assinado pelo Chuchu, pelo Fofo, ou pela Gatinha - apelidos que fazem o resto do mundo cair na gargalhada e ele (a) se sentir realmente fofo, um chuchu, ou uma gatinha. Os últimos românticos ganharam milhões de companheiros. O romantismo sobreviveu a todas as formas de revoluções de comportamento. Ele pode ter emprestado as vestes da modernidade, mas despido, ainda tem as velhas formas que emocionam todas as gerações. Não há como negar. não há quem não queira ser o "Te" do eu te amo.

sábado, 5 de abril de 2008

Que seja infinito, enquanto dure !!!

Bom dia pessoas, depois de algumas mudanças aqui está meu blog de volta, com a cara totalmente renovada. O nome mudou, o visual também mudou, mas as idéias, continuam as mesmas. Eu sei que minha experiência em blogs, ainda é pequena, não faz nem um mês que me aventurei por estes caminhos, mas confesso que tenho gostado da brincadeira. Logo eu, uma estudante de letras que mesmo tendo muita necessidade de escrever, jurava que nunca seria seduzida por tal coisa. Agora me rendo, e sou obrigada a pagar minha língua, vejam bem como são as coisas.

Prometo me esforçar sempre para trazer algo de interessante. Pretendo compartilhar com vocês, meus pensamentos, muitas vezes mirabolantes, mas às vezes até um pouco produtivos, penso eu. Literatura, música, dicas de filmes, assuntos do dia a dia, serão sempre discutidos por aqui. Quem sabe assim colocando minha mente e minhas palavras em sintonia, possa sair alguma coisa sensata? ou não?! ... enfim, só me resta desejar boas vindas àqueles que vão perder seu glorioso tempo lendo o que me proponho a escrever. Sejam muito bem-vindos meus caros!!!

"... Que seja infinito enquanto dure... "


Bjokas!