domingo, 21 de setembro de 2008

Just believe it


Depois de uma semana, estressante, de provas, de trabalhos, cheia de compromissos, da faculdade, vale ressaltar, e de muita coisa para dar conta, aqui estou eu, um pouco mais zen, digamos. Como aproveitei o fim de semana? Dormindo, e vendo um filmezinho. Sair que é bom, nem pra lá, nenhum convite interessante, nenhum telefonema instigante, mas tudo bem, a gente supera. Ás vezes somos tão bobos, criamos tantas expectativas em cima dos outros, dependemos tanto da opinião, da aprovação, da aceitação das pessoas para sermos felizes. Quantas vezes, a gente tem necessidade de ouvir da boca de outros que vamos conseguir um objetivo para só assim acreditarmos que somos capazes? Quantas vezes apostamos todas as nossas fichas numa relação e acabamos esquecendo de nós mesmos? Por que colocamos tanto na mão dos outros nossa felicidade? Por que vivemos tanto em função das pessoas? Não, não me pergunte, se eu soubesse, não estaria aqui me questionando.

Assim como muita gente, eu também sofro deste mal, e ainda estou na tentativa de me tornar uma pessoa mais confiante diante de mim mesma, e sei, não é fácil. Só acho que deveríamos acreditar mais em nós mesmos, e se preocupar menos com a opinião dos demais. Somos o que somos, e temos que ser felizes com o que somos, independente se estamos agradando ou não o outro. Sabe aquela "amiga" que insiste em enfiar na nossa cabeça que nosso sonho é a maior utopia? Sabe quando a gente teima em afirmar que só vamos ser felizes se tivermos aquela pessoa do lado nos dizendo que ama à toda hora? Sabe quando estamos numa fase péssima e alguns, ao invés de nos ajudar, termina piorando as coisas? Por que tudo isso? Devemos acreditar em nós, em nossos objetivos, termos confiança, e pronto. Se temos pessoas do nosso lado, que nos apoia, nas nossas escolhas, nas nossas derrotas, ótimo, dividir com alguém nossos altos e baixos, é sempre bom. Mas não podemos deixar de escutar o que diz nosso coração, nossa intuição, nosso eu interior. É ele que vai nos guiar.
"Quem acredita, sempre alcança!!! "


Já diz uma frase que temos que ser felizes por sermos felizes, e não por causa de. Claro, nem toda hora estamos com o sorriso no rosto, e acreditando que tudo é possível . Eu que o diga, tem horas que nos sentimos as piores criaturas da terra mesmo, mas não podemos esmurecer, nunca. Não sei se estou num dia otimista hoje, e olhe que não estou numa fase tão bem comigo mesma, o estresse anda grande, me sinto gorda, ando cansada, tão sem paciência ultimamente, mas também sei que sou a única que pode mudar o que não anda me agradando .Gostar da gente, e acreditar sempre em nós, é essencial, somos nós os responsáveis por nossa vida, por nossos sonhos, por nossa felicidade. Então acreditemos em nós, e sejamos felizes hoje!!!



Beijos meus caros!!!



domingo, 14 de setembro de 2008

Louco tempo, louco

Comecei a perceber o quanto ando ocupada ultimamente. É trabalho da faculdade, é matéria de prova pra estudar,é curso de inglês, é trabalho, é tanta coisa para dar conta, que tenho sentido falta daquele tempo que a única coisa que eu tinha como obrigação e ocupação, era estudar.

Engraçado como as coisas mudam, até um dia desses reclamava por não ter tanta coisa para fazer, me queixava que sobrava tempo demais para pensar besteiras durante o dia. Tinha tempo para curtir por diversas vezes aquele cd que eu adorava, podia ver, rever, e até decorar as falas daqueles filmes que eu tenho verdadeira paixão. Podia passar o fim de semana agarrada ao telefone de papo com minha melhor amiga por horas, sem pensar nas obrigações do dia seguinte. Tinha o luxo de poder ficar pensando na morte da bezerra , como falam, de pernas pro ar, simplesmente pensando na minha vidinha pacata, e me perguntando quando iriam aparecer coisas mais interessantes para ocupar meu tempo.

Agora me vejo com bem mais obrigações a cumprir, e aquele tempo que me sobrava para fazer aquelas coisas simples, não é maiso mesmo. Temos uma intensa paranóia,uma fixação doentia quando somos adolescentes de querermos nos tornar logo adultos para assumirmos responsabilidades e nos tornarmos pessoas mais ocupadas. Mas quando estas obrigações vão aparecendo, e vamos sentindo que aquele tempo livre que tinhamos para fazer aquelas coisas andam diminuindo, a gente começa a pensar diferente.

Não que a correria do dia-a-dia não me permita mais fazer as coisas que eu gosto. Graças a Deus, ainda posso fazer coisas que eu gosto, mas em doses bem menores. O tempo é uma loucura, 24 horas passa a ser pouco para darmos conta das coisas e ainda aproveitar um pouco como queremos, mas enfim é a vida, a medida que vamos ficando mais velhos, aí é que surgem mais coisas para nos ocupar.

Posso parecer até uma velha com este papo mas para falar a verdade, a razão queme fez falar disso, foi simples,cansaço meus amores. Hehehe! Amanhã é segunda e só em pensar nas coisas que vou ter que dar conta durante a semana, já está me batendo preguiça. Mas é isso, acho que novas não tenho muitas, resolvi passar só para não deixar o Versos abandonado coitado. Coragem, ânimo e inspiração para sentar em frente do computador e escrever algo que preste, anda meio em falta sabe? hehe!


Beijokas meus caros!!!