domingo, 19 de outubro de 2008

Companheira Bolsa


Quer companheira mais inseperável à mulher do que sua bolsa? Creio que não. Que minhas queridas amigas me desculpem, mas nem elas conseguem ser mais companheiras no meu dia-a-dia do que minha bolsa. Se ela é grande, pequena, redonda, quadrada, de couro, surrada, prateada, estampada, colorida, ou esquisita, não importa, nela eu posso levar tudo, quer dizer, quase tudo que desejo.


Ela é muito mais do que um simples acessório feminino, ela acompanha as mulheres aonde quer que ela vá, e seu conteúdo é capaz de despertar a curiosidade de muita gente, principalmente dos homens. Para mulhereda aí de plantão, aposto que você já está cansada de ouvir aquela história: "Bolsa de mulher? É uma caixinha de surpresas, nelas encontramos de tudo um pouco".


E não tem o que discutir, toda mulher que se preze anda com ela pra cima e pra baixo a tiracolo, e o que é de praxe, totalmente carregada, entupida de coisas. Há homens que dizem que levamos um bando de futilidades, mas não sabem eles que somos nós as prevenidas, nunca sabemos quando vamos precisar usar determinada coisa, na dúvida, é melhor carregarmos com a gente ora, o que há de mal nisso?

Como vocês já devem ter percebido no ínicio deste post, já revelei todos os coelhos da cartola, melhor dizendo, já mostrei tudo que eu carrego na minha amada amiga, Bolsa. E vocês, carregam o que nas suas?


Beijokas!!!








domingo, 12 de outubro de 2008

Só basta dizer sim

Fim de semana bom este viu, fazia tempo que não me divertia tanto. Estou aqui com meus pés acabados por ter pulado até umas horas no show da Cláudia Leite, foi sensacional. Fim de semana também que me serviu para refletir sobre algumas coisas. Como o mundo dá voltas meus amigos. E como dá, ontem pude comprovar toda veracidade desta frase. Também pensei em como um 'SIM' pode transformar nossas vidas. Digo em todos os sentidos, não só amorosos que fique claro, mas em outros também, se nos permitíssemos ser felizes, se corréssemos atrás do que queremos, se não complicassemos tanto, se dissessemos, apenas um sim. Mas enfim, isso não vem ao caso, não agora. Apenas pego carona na letra desta música que anda sendo tocada mil vezes no meu mp4 . Letra e música show de bola, até recomendo para quem ainda não escutou.


Eu pensei em escrever alguns poemas...




Só pra tocar seu coração...

Eu sei, uma pitada de romance é bom...


Meu bem, eu tô pedindo sua mão ...



Então case-se comigo numa noite de luar ...


Ou na manhã de um domingo à beira mar ...



Diga sim pra mim ...



Case-se comigo na igreja e no papel vestido branco com bouquet e lua de mel, diga sim pra mim ...



Prometo sempre ser o seu abrigo, na dor o sofrimento é dividido...




Lhe juro ser fiel ao nosso encontro na alegria, felicidade vem em dobro ...






Eu comprei uma casinha tão modesta eu sei, você não liga pra essas coisas ...



Te darei toda a riqueza de uma vida, o meu amor ...

...




Diga sim pra mim" (Isabella Taviani)

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Força das Palavras


Sempre achei instigante o poder que as palavras têm, e como elas podem dar nome as coisas, expressar idéias, e manifestar sentimentos diferentes. Acredito que sua importância é muito maior do que meramente , uma forma de comunicação.

Ela é um instrumento bastante eficiente, exprime pensamentos, conforta, faz sorrir, manifesta carinho, amor, confiança. Mas também muito perigosa, quando nos apossamos delas para machucar, derrubar, mentir, ofender, fazer chorar. Essas em especial, se pronunciadas costumam doer muito mais do que qualquer outra dor física. Elas magoam, maltratam, incomodam . Agimos irracionalmente quando deixamos elas nos dominar, quando deixamos escaparem sobre nossas bocas sem pensar nas consequencias que elas podem trazer.

Particularmente tento pensar muito antes de falar alguma coisa se estou com a cabeça quente. Tenho medo de magoar as pessoas, de repente ser mal interpretada, ou de não conseguir passar aquilo que pretendo. Claro, nem sempre consigo, usar as palavras certas, nas horas certas não são tarefas fáceis, mas precisamos ao menos, tentar.

Hoje podemos magoar alguém, amanhã talvez seja nós, os magoados. Quantas vezes escutamos mentiras, grosserias dos outros, promessas que nos fazem e que ficam perdidas em algum lugar, e que nos ferem profundamente? Mas pera aí, assim como já disseram, palavras por mais poderosas que sejam, não são contratos. Triste né? E chato, muito chato lidar com este tipo de coisa, e voltar a acreditar nas pessoas depois de levarmos aquele "tapa na cara", e de muito sofrermos por ela, não é lá nada agradável. Por isso, olhemos com uma certa atenção o que andamos falando e prometendo por aí. Uma palavra uma vez proferida, bem, difícil de conseguir consertá-la.

Sou adepta as palavras doces, quando me permitem, me ajudam a expressar a intensidade do carinho que eu sinto por alguns. Seja numa palavra de força pra levantar o astral de alguém, ou para fazer um simples elogio. Acho um máximo poesias, delarações de amor, de amizade, as palavras quando usadas neste sentido se mostram muito mais interessantes.Gosto de lê-las, de escutá-las, de contemplá-las naqueles que tem o dom sobre elas, gosto quando consigo tranformar o que penso, o que sinto nelas.

Palavras não são apenas palavras, elas são resultado do que pensamos, elas trazem no seu sentido um poder tremendo diante do que somos, nas nossas ações, de nossos relacionamentos com as pessoas, com nossos amigos e com as pessoas que amamos.Ai as palavras, quem dera se usássemos sem economias, e um pouco mais no dia -a -dia palavras doces, singelas, que nos façam bem,e façam ao próximo, bem simples assim.

Beijokas meus amores!