quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Profissão Professora



"Feliz daquele que transfere o que sabe, e aprende o que ensina. " (Cora Coralina)

Quando eu era pequena adorava brincar de escolinha. Sempre achei um barato dar uma de professora, e botar os alunos para fazer tarefinha, enquanto eu , saía passando a caneta vermelha corrigindo tudo que encontrava pela frente. Ver a tia na escola, dando suas lições com tanta segurança me parecia algo bastante interessante. Adorava imitá-la. Me sentia um máximo. Mas cresci. A adolescência chegou, alguns interesses mudaram, as brincadeiras deram lugar às obrigações, e com elas tive que tomar minhas primeiras decisões. Por exemplo, escolher aquilo que fazer pro resto da vida. Com toda certeza era começar com o pé direito. Mas não foi tarefa das mais fáceis.

Ter tantas profissões à nossa disposição para escolher apenas uma que nos agrade, uma que possa nos acompanhar para todo o sempre, quando se tem apenas seus catorze, quinze anos é no mínimo, angustiante. Lidar com os palpites alheios, estar certa de nossas expectativas quanto ao futuro, estar convicta dos nossos sonhos para se chegar à profissão escolhida ,não são decisões a serem tomadas do dia para a noite. Não tinha ideia do rumo que queria tomar pra minha vida. Se tivesse eu crescido com alguma opinião formada sobre o assunto, seria tudo mais fácil. Mas esse não era meu caso. A única certeza que eu tinha era minha paixão pelo inglês, por leitura e por escrever. À princípio, era tudo,decidi ser professora. Fui estudar LETRAS.

Alguns anos se passaram, e hoje, estou no oitavo e último período do curso. Durante os quatro anos me perguntei muitas vezes se ensinar é o que realmente quero pra minha vida. Nunca fui muito extrovertida. Por mais que eu me soltasse quando o assunto era inglês, por mais que eu me esforçasse, não conseguia me imaginar encarando uma sala de aula repleto de alunos olhando pra minha cara. Seria uma treva, sem tirar, nem pôr. Mas graças a Deus eu fui vencendo esta pedra que tanto incomodava meu caminho. Fui me descubrindo aos poucos, professora.

Passei a trabalhar minha segurança dando aulas particulares de inglês pra começar.Depois encarei minha primeira sala de aula, uma turma de crianças ensinando e tentando passar de tudo quanto é forma o verbo TO BE. Quer aventura maior do que essa? Ser chamada de 'tia' . Receber um lindo sorriso do nada, e de graça. Começar a usar da boa e velha paciência. Ter de mandar eles se aquietarem na hora da aula. Ter de se estressar também, muitas vezes. Aprendi na marra a tarefa de mediadora. Sei que as experiências que tive até agora, são poucas, eu sei. Mas já me fizeram perceber as responsabilidades que me aguardam. O meu comprometimento perante à profissão, e principalmente do amor que preciso depositar no que faço, para continuar na tarefa, tendo a educação, uma realidade ainda tão difícil no nosso país, e não tendo o professor o reconhecimento que deveria ter.

A realidade no ensino é bastante difícil. As oportunidades também não ficam atrás. Mas aos poucos tenho aprendido a gostar da profissão que escolhi. Acho que já é um bom começo. As dificuldades existem e vão sempre existir. Mas quando se gosta do que se faz, até mesmo as adversidades, servem de estímulos para continuar. Fica mais fácil contorná-las. Compartilhar nossos conhecimentos , ser útil , ensinar algo importante, que some não apenas na vida profissional de uma criança, de um adolescente mas ,sobretudo, na VIDA deles enquanto seres humanos. É gratificante, não tem preço. Além disso, aprendemos tantas coisas com eles também.Sei que isto só está no começo, me formo ainda final do ano, agora é que a brincadeira vai começar. Mas começar gostando já é o primeiro passo.

Não sei se vou querer fazer isso pro resto da minha vida, afinal de contas o amanhã não se sabe. Mas por enquanto é isto que eu quero, que eu sonho pra trabalhar. Talvez o prazer pela brincadeira de criança tenha falado mais alto. Talvez a admiração que tive e tenho por alguns professores que passaram pela minha vida tenham despertado em mim o interesse pela profissão. Certamente você deve guardar com carinho algum professor que contribuiu na sua vida. Assim como eu tenho alguns que foram especiais também. Isto comprova que eles deram seu melhor, que puderam somar muito na gente. É por estas e outras, que ENSINAR, que ser professor, se doar à esta tarefa, ainda vale a pena.

Um Feliz dia dos Professores, à todos profissionais desta área, que de alguma forma sabem fazer a diferença na vida dos seus alunos!!!